Em uma entrevista concedida ao site Axios esta semana e discutida no The Verge, o presidente dos EUA Donald Trump disse que conversou recentemente com Tim Cook, atual CEO da Apple, sobre a mudança da produção da Apple para os Estados Unidos. Trump afirma que o CEO está de “olhos abertos para isso” e que “realmente acredita que Cook ama este país (EUA) e acha que o mesmo gostaria de fazer algo importante aqui”.

Durante toda a entrevista, Trump repetidamente destacou a Apple como uma das empresas que ele quer que produza seus itens dentro dos Estados Unidos. Cook estava entre os muitos líderes tecnológicos com quem Trump se reuniu em dezembro do ano passado, ocasião que o presidente deixou claro que eles poderiam chamá-lo diretamente assim que precisassem de algo, porque “não temos uma cadeia de comando formal por aqui”.

Resultado de imagem para trump

Segundo as fontes que trataram sobre o assunto, não ficou exatamente claro se a conversa que Trump referenciou a Axios ocorreu durante a reunião realizada imediatamente após Trump ter sido declarado o vencedor da eleição ou mais recentemente.

A ideia do bilionário Donald Trump em mover a fabricação dos produtos Apple para os EUA foi um de seus artifícios utilizados na campanha presidencial, e agora ainda mais no auge após a eleição. A mudança pode tornar os produtos da maçã mais caros, uma vez que atualmente o custo é calculado com base na seguinte logística: a empresa fabrica seus produtos em países asiáticos com mão de obra extremamente mais barata que nos Estados Unidos e distribui ao redor de todo o mundo. Além disso, a empresa (como muitas multinacionais), realiza parcerias com os governos de cada país para benefícios fiscais em troca do fornecimento de emprego para as pessoas da região.

Resultado de imagem para tim cook donald trump

A “treta” entre Donald Trump e Tim Cook parece apenas ter começado. Em fevereiro de 2016, Trump tentou liderar um boicote à venda de produtos Apple pelo fato da empresa não desbloquear iPhones que colaborariam com investigações do FBI , atitude que abalou a imagem do candidato no Vale do Silício. Desde o início das campanhas eleitorais, Tim Cook foi contra a candidatura de Trump e participou até de uma reunião para tentar impedir o candidato de tentar ser presidente.

Após a vitória do bilionário, na reunião com líderes da indústria tecnológica em dezembro que comentamos anteriormente, Tim Cook disse a Trump: “não se faz mudanças na base do grito”.”Você muda as coisas mostrando para os outros a razão pela qual o seu jeito é o melhor”, acirrando ainda mais a relação.

Qual a sua opinião? Deixe nos comentários!

Artigos relacionados