A vida da Apple não tem sido tão fácil no que se refere a implantação de Data Centers em alguns países da Europa. A mais recente batalha foi na Irlanda, conseguindo aprovação de um órgão de planejamento local, porém sujeito a uma série de condições.

Cerca de 18 meses atrás, a Apple anunciou pela primeira vez os planos para este centro de dados: investimento de 950 milhões de dólares, objetivo de oferecer melhor conectividade para os clientes europeus em todos os serviços online. Tudo parecia correr bem após o anúncio, com a empresa recebendo rapidamente uma permissão de planeamento para a instalação. Mas embora o centro seja inteiramente planejado para ser alimentado por energia renovável, a permissão foi suspensa por razões ambientais.

Em maio, o órgão de planejamento Board Pleana pediu a Apple para resolver cinco questões. A empresa tratou de resolvê-las com recomendações de um inspetor responsável, que apresentou as novas propostas. Assim, no início dessa semana foi anunciado que o órgão Board Pleana deu o aval final positivo para a instalação.

A aprovação exige que a Apple cumpra todas as propostas apresentadas em sem planejamento, assim como a imposição de condições adicionais. Estes incluem a redução do número de vagas para estacionamento, restauração de árvores removidas ou danificadas, limite nos níveis de ruído, cabos externos instalados no subterrâneo, garantir todas as construções no nível combinado e não comprometer a situação arqueológica do ambiente.

A empresa tinha originalmente cogitado utilizar o centro operacional no próximo ano, um prazo que agora parece improvável seguindo os atrasos significativos resultantes do processo de condições e alterações no projeto. A Apple diz que a nova construção vai atender as necessidades da empresa para os próximos 10 ou 15 anos.

A briga entre desenvolvimento tecnológico / industrial e preservação ambiental parece ainda dar muito o que falar!

Qual a sua opinião sobre?

Abraço!

Artigos relacionados