Está cada vez mais próximo o anúncio e lançamento do iPhone 11, iPhone XI ou seja lá como a Apple irá chama-lo. Todos os anos no mês de setembro, a gigante de Cupertino oferece um evento especial para mostrar os produtos nos quais ela esteve trabalhando durante o ano, e evidentemente o iPhone é sempre a cereja do bolo.

Neste artigo compartilho com vocês 10 coisas que eu gostaria de ver no novo modelo, porém, que acredito que seja muito difícil da Apple nos entregar, tendo em vista os rumores que apontam pouca ou quase nula inovação por parte da empresa neste lançamento.

Assista o conteúdo em vídeo

 

1. Tela inteira, sem notch

Inúmeros lançamento do mundo Android tem nos surpreendido com inovações interessantes. Temos visto modelos de smartphones topo de linha com notches (que é a barrinha das câmeras na frontal do aparelho) realmente diminutas. Algumas no estilo furo na tela, como o Samsung Galaxy S10 e S10 Plus, ou com uma câmera estilo gota, no caso do Huawei P30 e P30 Pro.

Outros exemplos muito interessantes são por exemplo o Vivo Nex, com tela “infinita” (câmera pop-up, que abre somente ao ativar a câmera selfie), Lenovo Z5 Pro também com tela sem interrupções (estilo slider, deslize para abrir) e o Xiaomi Mi Mix 3 (também no estilo slider).

2. Fotos 3D

Foi vazada uma imagem que muito provavelmente seja verdadeira sobre a parte traseira do novo iPhone 11, nela é possível ver um quadrado onde ficarão as três câmeras traseiras. Sendo verdade esta informação, gostaria que a Apple aproveitasse para implementar fotos 3D, com uma espécie de efeito paralaxe.

Isso seria possível graças ao afastamento das câmeras, e também justificaria este “design medonho”.

3. Fotos grande angular

Este é um dos pedidos que acredito que a Apple vai atender, pois se trata de uma tendência do mercado, além de termos visto a imagem acima que mostra que o novo iPhone 11 terá três câmeras, uma delas deve ser a câmera “normal”, a segunda seria uma “câmera com zoom” e a terceira seria a novidade, uma câmera “estilo GoPro” com lente grande angular.

Boa adição, para igualar-se aos poderosos smartphones do mundo Android, como são o Galaxy S10, Huawei P30 e tantos outros.

4. Bateria com maior capacidade

Vemos em diversos smartphones Android, como o Asus Zenfone  Max Pro M1 e M2 (com 2 dias de bateria), Moto e5 Plus e Motorola One, Galaxy M20, entre outros, apostando por baterias com maior duração.

A Apple tem se mostrado muito fraca neste quesito, ela aposta mais pelo design do aparelho e sacrifica espaço valioso que poderia incorporar uma bateria “um pouco mais decente”.

É fato que a gigante de Cupertino não tem dado a importância que este ponto merece, e os usuários estão ficando na mão quando o assunto é duração da bateria. Uma pena realmente, que acredito que a Apple não solucionará na versão iPhone XI.

5. Carregadores rápidos

É inacreditável que até o momento a Apple não disponibilize na caixa de um telefone tão caro, tão premium, um carregador rápido de pelo menos 18w. A empresa está muito atrasada neste quesito, já que todos os concorrentes de peso, e inclusive atrás de celulares de gama média, que oferecem este carregador na caixa, em aparelhos com preços por baixo dos 400 dólares.

Vemos que a Oppo oferece um carregador de 50w em seus dispositivos, capaz de carregar em 100% em 30 minutos, já a Xaiomi, tem anunciado que em breve lançará um smartphone com carregador ultra rápido de 100w que carregaria 100% em 17 minutos, tudo isso já incluso na caixa.

6. Porta USB C ao invés de Lightning

A Apple tem se mostrado controversa neste sentido, seus iPhones mantém a tecnologia proprietária da empresa, chamada de Lightning. Já em alguns dispositivos, como o iPad Pro, ela começou a vender os aparelhos com entrada USB C, que é hoje o padrão do mercado.

Não consigo entender a razão dela não adotar esse padrão em todos os novos aparelhos, a não ser ganancia própria, já que cada fabricante de acessórios deve pagar à ela um “cânon” para licenciar os acessórios.

7. Always on Display

Este recurso já está disponível há tempos em inúmeros smartphones Android, está em funcionamento inclusive em dispositivos mais baratos como o Samsung A50, e outros smartphones de marcas baratas.

Essa é uma questão de escolha para a Apple, já que os iPhones X, XS e XS Max possuem tela OLED, que tecnicamente são capazes de entregar o always on display.

Afinal, o que é Always on Display? É uma tecnologia que permite entregar informações na tela, mesmo com ela desligada, gastando muito pouca bateria. Veja no exemplo acima como funciona o recurso no Huawei P30 Pro, um dos melhores smartphones de 2019.

8. Leitor de impressões digitais debaixo da tela

Grandes concorrentes da Apple como a Samsung, oferecem a leitura de impressões digitais em seus smartphones, alguns deles possuem tecnologia mais barata, já outros com uma tecnologia muito alta e precisa como o leitor de impressões ultrassônico do Samsung S10.

Porém, isso não é exclusividade da Samsung, outros modelos de diversas fabricantes possuem o recurso, embora não tenham a mesma tecnologia em termos de velocidade e segurança visto nos poderosos S10 da Samsung.

9. Compatibilidade com Apple Pencil

Pode parecer estúpido, mas com certeza algumas pessoas iriam aproveitar a compatibilidade do Apple Pencil com o iPhone, as telas de hoje em dia estão cada dia maiores e essa funcionalidade viria a ser de grande utilidade para quem utiliza o iPhone para o trabalho.

Prova de que existe mercado são os Galaxy Note, famosos por incluir na caixa um lápis digital que permite fazer anotações, assinaturas e alguns trabalhos de retoques em fotografias, que são extremamente mais complexos com a ponta dos dedos.

10. Modo noturno de fotografias

Um dos grandes topos de linha deste ano é sem dúvidas o Huawei P30, um telefone que se destaca pela qualidade de suas câmeras, principalmente em fotos noturnas.

É impressionante a diferença das fotos que este dispositivo pode fazer em baixa luminosidade quando comparado com os iPhones atuais. Este recurso certamente seria um grande Plus na hora de decidir pela compra de um novo dispositivo.

Este é outro ponto que vem se mostrando problemático nos iPhones ultimamente, eles já não se destacam pela qualidade de suas câmeras, seus concorrentes estão apostando em alta tecnologia que lhes coloca à frente do iPhone em diversas situações.

Até mesmo o Google Pixel 3a, de 400 dólares tira fotos melhores que o iPhone Xs Max, o mais caros da Apple lançado em setembro de 2018. Este iPhone Xs Max chega a custa R$10.000 no Brasil, para sua versão com 512GB de armazenamento, mas mesmo assim, fica atrás dos concorrentes na qualidade de fotos.

Considerações Finais

Eu acredito que seja muito difícil que a Apple entregue os pedidos que foram feitos neste artigo.

É muito mais razoável pensar que a empresa nos entregará uma versão melhorada dos atuais iPhone XS e XS Max. A grande diferença deve estar nas câmeras, sem um grande redesign, sem grandes diferenças estéticas, mas com a inclusão de uma câmera grande angular.

Podemos esperar que o Notch seja idêntico ao atual, que se mantenha a porta Lightning ao invés de USB tipo C, e basicamente tudo sem mudança alguma, somente com um processador mais poderoso, que convenhamos já não faz diferença nenhuma tendo em vista que os modelos Xs e Xs Max tem processadores realmente muito rápidos.

Talvez seja hora de esperar um pouco, apostar que a empresa trará inovação no iPhone de 2020, esse então pode ser que traga alguma novidade.

O iPhone XI ou 11 certamente decepcionará grande parte dos usuários da marca, mas estou certo de que mesmo assim será um sucesso em vendas, já que estes usuários são muito fiéis e seja bastante difícil abandonar o iOS para migrar ao Android, o ecossistema da Apple é muito bem pensado para manter as pessoas presas nele por muitos e muitos anos.

Grande abraço, até já.

Artigos relacionados