Estudo revela: Gasto médio dos usuários na iTunes Store é de 40 dólares por ano.

Os dispositivos da Apple são conhecidos por exigirem um alto investimento inicial, diferente de modelos de smartphones e tablets com Android, comprar um dispositivo com iOS não é nada barato. A Apple não possui opções econômicas, se você deseja comprar um iDevice precisa abrir o bolso, principalmente no Brasil.

Quem escolhe a Apple escolhe qualidade, mas dita qualidade tem seu preço, além do investimento inicial no iPad os usuários precisam investir centenas de dólares para poder adicionar as funções básicas esperadas no aparelho.

Esta semana foi publicado um estudo que revelou o gasto médio dos mais de 500 milhões de usuários do iTunes e da App Store.

Qual é o custo extra de possuir um iDevice?

O estudo publicado pela Asymco, revelou interessantes detalhes sobre o gasto médio dos usuários do iTunes (loja de conteúdos digitais da Apple). Segundo eles, cada usuário investe aproxidamente 40 dólares por ano nos aparelhos com a compra de conteúdos, como aplicativos, músicas, jogos e aluguéis de filmes.

Hoje em dia a maçã conta com uns 500.000.000 de usuários do iTunes, segundo a empresa, a Apple está recebendo uns 5.5 bilhões de dólares em vendas no iTunes em cada trimestre. Os números impressionam, tendo em consideração que existem empresas muito grandes que não alcançam essa soma nem durante o ano todo, quanto mais em apenas um trimestre, se pararmos para pensar o iTunes é somente um dos serviços da Apple, estes números não contam as vendas de dispositivos.

Gráfico dos downloads e tipos de conteúdos na App Store / iTunes Store.
Gráfico dos downloads e tipos de conteúdos na App Store / iTunes Store.

Quando a Apple abriu a iTunes Store, com certeza nem se imaginava o sucesso enorme que teria, a loja digital se iniciou somente com conteúdos musicais, que marcavam uma revolução na indústria da música, naquele tempo a empresa sofreu para conseguir que muitos artistas “quebrem o paradigma” do disco físico, convencendo-lhes a publicar suas faixas na plataforma digital.

Pouco a pouco o iTunes foi recebendo novos conteúdos, hoje em dia é possível comprar músicas, filmes, séries de televisão, livros, videoclipes, e claro, os aplicativos para iPhone, iPad, iPod touch e Mac.

Os 40 dólares por ano são gastos principalmente em Apps.

Este estudo revela que os usuários do iTunes são bastante ativos e que o ritmo das vendas é muito grande, se fala de uns 1000 downloads por segundo, com os aplicativos representando 80% deles.

Com isso, deixa de ser uma surpresa quando vemos que a Apple pagou mais de 9 bilhões de dólares aos desenvolvedores até a o momento, pelas vendas de seus aplicativos. De fato, os downloads de aplicativos na App Store representa 75% do total de venda de aplicativos no mundo todo, contando todas as plataformas.

O iOS deixa os concorrentes como o Android para trás no que se refere a venda de conteúdo.

As músicas representam o segundo conteúdo mais baixado da loja iTunes, em terceiro lugar estão os vídeos, que incluem filmes, séries e videoclipes. Por último, os livros ocupam o quarto lugar na preferência de compra na loja da Apple.

Considerações Finais

Estes dados foram publicados pelo Cult of Mac, um importante portal americano sobre tecnologia, principalmente sobre o mundo Apple. Lá eles comentaram que certamente os 40 dólares não chegam nem perto do que muitos usuários baixam, mas esta conclusão foi sobre o consumo dos norte americanos.

E aqui no Brasil, quanto você investe / gasta em conteúdos da App Store e iTunes por ano?

Eu sou muito suspeito de falar, compro muito de tudo: músicas, apps, aluguéis de filmes… outro dia procurei (sem sucesso) um lugar onde pudesse ver quanto já gastei até hoje em compras na loja de conteúdos digitais da Apple, se alguém souber onde encontrar a informação por favor nos avise.

Debate:

  • Qual é seu gasto médio por mês na App Store / iTunes?
  • Qual é o custo do aplicativo mais caro que já comprou?

Participe do debate, para nós sua opinião sobre o assunto é muito importante.

Leia também:

Comentários: