Em entrevista, Tim Cook se diz orgulhoso de ser homossexual

A Apple sempre foi bem conservadora em relação a vida pessoal de seus empregados, visando o conforto e o bem estar de todos dentro da empresa, sendo que, o seu foco principal está em seus produtos e novas tecnologias.

Trabalhar na Apple nunca foi um problema para pessoas de diferentes raças, nacionalidades e até mesmo orientações sexuais. A empresa é contra qualquer discriminação e se mostra aberta para receber todos os trabalhadores, livre de preconceitos.

Em entrevista, Tim Cook declarou que é muito feliz de trabalhar na Apple, e revelou, que defende os direitos humanos e igualdade para todos, sua revelação afirma o compromisso da Apple em ser diferente e gerar oportunidades para qualquer pessoa talentosa.

Essa posição da empresa, ajudou na criação de um projeto de lei de igualdade no local de trabalho, assinada já no congresso americano.

Tim Cook, defende a diversidade

Tim Cook Apple iPad
Como muitos já sabem, ao longo de sua vida pessoal, Tim Cook sempre foi bastante reservado e buscou preservar sua privacidade, porém, nunca escondeu sua orientação sexual dentro da empresa. Ele sempre foi muito transparente com seus colegas e buscou, junto da Apple, diversificar o meio de trabalho.

Para Tim, a procura por manter a privacidade, fez com que alguns de seus desejos fossem deixados de lado e não concluídos. Assim, essa vontade de encarar desafios, que muitas vezes o impedia de fazer o básico, o levou a fazer declarações pra lá de íntimas em entrevista para a Bloomberg Businessweek essa semana.

Durante a entrevista, o CEO da maçã abriu o jogo e confirmou que a sua orientação sexual nunca o impediu de se tornar um dos mais importantes membros da equipe Apple.

Ao confirmar ser gay, mostrou-se orgulhoso disto e declarou:

“Claro, eu tive a sorte de trabalhar em uma empresa que adora a criatividade, a inovação e sabe que só pode florescer quando você abraçar as diferenças das pessoas. Nem todo mundo é tão sortudo”.

Reconhecer sua sexualidade publicamente foi o que o levou para a entrevista.

Poder mostrar a todos que independente de sua opção sexual, o alcance e as conquistas podem ser os mesmos, passar por cima de seus limites tornam os desafios mais significativos quando alcançados.

A dificuldade para superar as adversidades e intolerância das pessoas, tornam as barreiras mais desconfortáveis ao olhos de Tim.

Frases como, “Eu tenho orgulho de ser gay” e “Eu considero que ser gay está entre os maiores dons que Deus me deu”, mostram a força de passar por cima de cada limite estipulado pela sociedade.

Cook admitiu que abrir sua vida publicamente não foi uma escolha fácil, e afirma que mesmo após ter se declarado homossexual, irá continuar focado na sua privacidade.

“Eu fiz da Apple o trabalho da minha vida e vou continuar a passar praticamente todo o meu tempo focado em ser o melhor CEO que posso ser”. (Tim Cook, CEO Apple)

Apple, superando barreiras

tim-cook-foxconn
Saber que ainda existe desrespeito no trabalho, em escolas e na sociedade, muitas vezes com agressões e ofensas, motivam a empresa a apostar na diversidade.

Apostar em que estamos caminhamos para um mundo mais liberal, independente da orientação sexual, mostram que a Apple está um passo a frente dos preconceitos da sociedade na forma de pensar, recrutar e atuar.

Não ter preconceitos e focar na capacidade dos colaboradores, acionistas, clientes e parceiros, é o mote da empresa.

Parte do progresso social que a Apple defende, é entender que uma pessoa não se define apenas por sua sexualidade, raça ou gênero, ela é muito mais que uma definição imposta.

“Nós vamos continuar a lutar por nossos valores, e acredito que qualquer CEO desta empresa incrível, independentemente de raça, sexo ou orientação sexual, faria o mesmo. Eu pessoalmente, vou continuar a defender a igualdade para todas as pessoas até que meus dedos apontem para cima”. (Tim Cook, CEO Apple)

Considerações Finais

Mostrar para a sociedade um modelo de empresa aberta e sem qualquer discriminação, faz da Apple um padrão a ser seguido.

A Apple é essa caixinha de surpresas, consegue mostrar-se ao mundo de forma diferenciada, através de assuntos impactantes, o desabafo de Tim Cook pode motivar muitas pessoas que estão vivendo a realidade da discriminação, de seguir em frente sem importar o que os outros pensem.

Além do mais, estamos certos de que este posicionamento poderá contribuir positivamente para a imagem da marca, mesmo que se trate de um assunto da vida pessoal do CEO da empresa.

Qual sua opinião sobre o assunto?

  • A transparência de Tim Cook em relação a suas escolhas e sua conduta podem impactar em sua percepção sobre a marca?

Deixe seu comentário, será um prazer conversar contigo!

By |2014-10-30T13:17:18+00:0030/10/2014|Noticias|33 Comentários

Sobre o Autor:

Artigo publicado pela equipe editorial do blog.

33 Comments

  1. Guilherme 17 de novembro de 2014 em 1:09 - Responder

    Gente, vcs ai discutindo o que a biblia diz ou não, os que acreditam em deus discutem o que ele pensa nisso, os homofobicos ficam demonstrando sua insegurança perante a presença de um gay, e o fato é: A pessoa que dirige a empresa de maior importância do mundo é gay e ganha milhões por mês. Lide com isso, e va viver sua vida deixando a dos outros em paz.

  2. André Reis 4 de novembro de 2014 em 13:23 - Responder

    Difícil dialogar com este povo que antes de mais nada te joga no peito uns versículos da bíblia, se achando o dono da razão.
    Independente de qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, há que se ter respeito pelas preferências pessoais. É esta intolerância que acende e inflama sentimentos de ódio por todo o mundo. Tim Cook foi muito corajoso.
    E independente das opções dele, continuarei cliente da empresa que ele representa. É simples.

    • André Darugna 5 de novembro de 2014 em 11:55 - Responder

      Concordo contigo André, aqueles que mais justificam tudo na bíblia, muitas vezes, são os mais pecadores.

  3. vitor 3 de novembro de 2014 em 14:40 - Responder

    Agora soh falta o André sair do armário…

    Vamos aguardar!!!

    • André Darugna 3 de novembro de 2014 em 16:34 - Responder

      Sou teu sonho de consumo não?

      Desculpe amigo, não tenho nada contra homossexuais, tenho inclusive muitos amigos gays e eles são pessoas fantásticas. Deixe seu preconceito de lado e se assuma!

      No mais, peço que respeite algo chamado: “Instituição familiar”. Assumi meu compromisso perante deus há 3 anos, mas caso você não seja cristão, respeite a mim e minha amada esposa pelo compromisso que assumimos perante o juiz em nosso casamento civil.

      Fui!

      • Marco 5 de novembro de 2014 em 10:50 - Responder

        Deus é o Ser supremo, portanto, escreva-se em nome maiúsculo. Ok?

        • André Darugna 5 de novembro de 2014 em 11:53 - Responder

          Somente para quem assim acredita, considerando que vivemos em um estado laico, cada um escreve como bem desejar / julgar.

          Eu como comunicador escrevo em minúscula para respeitar meus leitores, aqui não é lugar de pregação.

          • Tom cruz 5 de novembro de 2014 em 23:10 - Responder

            André, é inaceitável vc escrever Deus com letra minúscula e ainda tentar justificar. Você ė um comunicador! Assuma seu erro! O que custa? Todos sem distinção erram, o que você pensa que é ? Logo você! Essa pessoa bacana…

            • André Darugna 6 de novembro de 2014 em 12:39

              Erro? Deus ou deus, é a mesma palavra, continuo a dizer que o Brasil é um estado laico e não preciso escrever com letra maiúscula, considerando que seria pregação.

              Gramaticalmente Sr. Tom Cruz, e aqui fala o “comunicador”, deus é um substantivo comum.

              Basta consultar, se informar.

        • Guilherme 17 de novembro de 2014 em 1:06 - Responder

          Você deve respeitar as crenças alheias, eu escrevo deus com letra minúscula, primeiro porque não acredito nele, segundo pq a palavra deus designa uma “posição” e não ao nome dele. Acredita-se que o nome do seu deus seja Jeová e um nome próprio sim deve ser escrito com maiúscula, assim como Jesus, Buda, Jah, Yaweah, etc =]
          (não me ataque, estou dando minha opinião sem intenção nenhuma de ofender ninguem)

  4. Eric Mendes 1 de novembro de 2014 em 1:36 - Responder

    ” Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte “. Provérbios 14: 12

    • Senta lá, Claudia 3 de novembro de 2014 em 11:15 - Responder

      “(…) a alma de Jónatas se ligou com a alma de David; e Jónatas o amou, como à sua própria alma”
      “E Saul naquele dia o tomou, e não lhe permitiu que voltasse para casa de seu pai. 3 E Jônatas e Davi fizeram aliança; porque Jônatas o amava como à sua própria alma. 4 E Jônatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto.”
      (…)

      “E, indo-se o moço, levantou-se Davi do lado do sul, e lançou-se sobre o seu rosto em terra, e inclinou-se três vezes; e beijaram-se um ao outro, e choraram juntos, mas Davi chorou muito mais.”
      (…)

      “Angustiado estou por ti, meu irmão Jônatas; quão amabilíssimo me eras! Mais maravilhoso me era o teu amor do que o amor das mulheres.”

      • Eric Mendes 4 de novembro de 2014 em 23:24 - Responder

        Qual é a sua intenção ???

        • André Darugna 5 de novembro de 2014 em 11:58 - Responder

          Provavelmente revelar a verdade.

          • Silas Leal 6 de novembro de 2014 em 1:03 - Responder

            Cada vez mais seu fã.
            Hazô novamente.

          • Eric Mendes 10 de novembro de 2014 em 21:15 - Responder

            Aguarde uns dias… eu vou te esclarecer umas coisas mencionadas aqui, mas no intuito de edificar, e não de denegrir… Respostas para o bem, e não para o mal. No tempo de Deus.

  5. Lucio 31 de outubro de 2014 em 23:22 - Responder

    Respeito a escolha sexual de cada um, mas simplesmente não existe muito sentido a “confissão” de Cook para a imagem de CEO de uma empresa de tecnologia que ele representa. Se a Apple sempre foi uma empresa de diversidade, acredito que essa atitude vai gerar mais facciosismo que unidade…simplimesnte desnecessário.

    • Edson 2 de novembro de 2014 em 13:44 - Responder

      Concordo.

  6. Natan 31 de outubro de 2014 em 16:00 - Responder

    Vou deixar de comprar da Apple

  7. Silas Leal 31 de outubro de 2014 em 14:36 - Responder

    Hazô, André Darugna !!!

  8. Giovanni Tavares 31 de outubro de 2014 em 8:37 - Responder

    Só pensamentos limitados pensariam desta forma, o potencial e caráter de um indivíduo não se mede por orientações sexuais.

  9. Jander Freire 30 de outubro de 2014 em 23:23 - Responder

    Alguém aqui está com problema no app Tunein Radio?
    Aqui no meu iPad Air ele abre, mas quando eu clico em alguma radio pra ouvir, ele fecha sozinho. Já desinstalei e instalei 2 vezes, dei reset, mas nada resolveu.

  10. Luiz Carlos Fernandes 30 de outubro de 2014 em 23:09 - Responder

    É por pessoas assim que o mundo evolui. Alguem na posição de Tim Cook, que decide assumir publicamente algo de foro íntimo, certamente tem um objetivo: provocar as pessoas a refletirem sobre a real validade de associarem competência a orientação sexual, etnia, gênero, etc.
    O impacto dessa afirmação em relação à marca, é absolutamente positivo e mostra que não ha vanguarda, sem respeito humano.

  11. Marco 30 de outubro de 2014 em 21:59 - Responder

    As preferências sexuais do Tim Cook,sinceramente,não me interessam e nem a política da empresa sobre este assunto.

    • Flávio 31 de outubro de 2014 em 14:06 - Responder

      Simples!!! Não Leia!

  12. Enezio E. de Almeida Filho 30 de outubro de 2014 em 20:34 - Responder

    E o que a sexualidade de alguém tem a ver com a qualidade dos produtos da Apple? Será que a Samsung vai seguir o exemplo nessa competição?

    • Emanuelle 30 de outubro de 2014 em 23:39 - Responder

      Quem dera a samsung copiasse a Apple nisto. Já assinei uma petição contra a samsung porque eles exploram o trabalho de seus funcionários fazendo-os. Trabalhar em condições de semi-escravidão e exploram o trabalho de menores fazendo-os manipular material toxico. Todos os anos leio o relatório da Apple acerca das questões trabalhistas e ambientais e cada ano eles diminuem o emprego de exploração trabalhista e poluição ambiental. Eles inclusive romperam com muitas empresas que fabricavam peças por empregarem trabalho escrevo. A samsung é uma delas.

  13. João 30 de outubro de 2014 em 18:24 - Responder

    Não tenho nenhum interesse na orientação sexual dele ou de qualquer outra pessoa. Sou heterossexual e respeito a todos!

    • Rafael Oliveira 30 de outubro de 2014 em 21:14 - Responder

      Não tem absolutamente nenhum interesse, mas leu a matéria e comentou. 🙂

      • João 31 de outubro de 2014 em 9:32 - Responder

        Defender demais significa? Significa….kkkk

    • Flávio 31 de outubro de 2014 em 14:05 - Responder

      Boa tarde!
      João, se todos pensassem desta forma, o Mundo seria bem melhor!

      • João 31 de outubro de 2014 em 20:55 - Responder

        Boa noite, Flávio!
        Concordo.
        Bom final de semana!

  14. Yan Eduardo Santos 30 de outubro de 2014 em 16:42 - Responder

    Muito “Corajosa” a atitude dele e a Apple está mais uma vez de parabéns. Por isso é uma das melhores (Se não à melhor) do mundo. É disso que o mundo precisa é essa atitude que a Apple tem que mudaremos esse mundo.
    Mais uma vez parabéns.

Deixar Um Comentário