Apple começa a remover aplicativos defasados da App Store

No início desse mês, a Apple enviou um email aos desenvolvedores informando que a partir do dia 07/09, mesma data de lançamento do iPhone 7, a empresa estaria colocando em prática algumas ações relacionadas com uma limpeza da App Store, a loja de aplicativos.

O objetivo geral da limpeza será de remover aplicativos com problemas, abandonados, sem atualizações recentes, e que pudessem oferecer uma má experiência de uso aos usuários. Também mudaria a regra para os nomes dos aplicativos, sendo que agora ela estipulou um limite de 50 caracteres para isso.

Bom, finalmente ela colocou em prática e eis aqui as regras novas:

  • Aplicativos “problemáticos”, “abandonados”, sem atualizações de compatibilidade por um longo período de tempo, ou que não funcionam como anunciado, serão removidos.
  • Aplicativos com nome maior que 50 caracteres não serão aceitos em novas submissões e atualizações. A Apple descobriu que alguns desenvolvedores usaram nomes extremamente longos para influenciar na busca da App Store.

Apple está eliminando aplicativos da App Store

Dito e feito. A gigante de Cupertino já começou a remover alguns Apps e alertar outros desenvolvedores sobre futuras desaparições: “Percebemos que a sua aplicação não foi atualizada há um bom tempo“, é um exemplo de mensagem enviada.

Para manter seus aplicativos ativos na App Store, a Apple está exigindo que os responsáveis apresentem versões atualizadas para revisão em até 30 dias. Caso esta atualização não seja enviada, a empresa irá remover a aplicação da loja até que uma nova versão seja submetida e aprovada.

Os usuários desses aplicativos podem ficar tranquilos. A Apple garante que, mesmo excluídos, os Apps irão funcionar normalmente para aqueles que fizeram o download antes da remoção. Não existirá interrupção de nenhum serviço, será possível seguir realizando compras dentro da aplicação e até mesmo baixá-lo novamente em uma restauração de backup do iCloud ou iTunes.

Além disso, a maçã está aproveitando também para remover aplicativos que não seguem as diretrizes de desenvolvimento do iOS.

Decisão correta!

Na minha opinião, a decisão da Apple é correta. Não há motivos para que um aplicativo desatualizado, que não funcione bem no iOS atual permaneça disponível para download.

Além de defasados, os aplicativos provavelmente não oferecem suporte aos usuários, uma vez que estão “abandonados” pela equipe responsável. É melhor manter um número menor de aplicativos, atualizadas e funcionando bem, do que uma grande quantidade de aplicativos “zumbis”, que não seguem as tendências.

E você? O que acha dessa decisão? Deixe nos comentários!

Leia também:

Comentários: